[Fechar]

.....

.....
nome_imagem
nome_imagem
Publicidade
nome_imagem nome_imagem
nome_imagem
nome_imagem

Cadastre-se e receba nosso Boletim Diário

nome_imagem
nome_imagem

Gabinete de segurança tem primeira reunião de trabalho


O grupo formado por integrantes da Prefeitura de Passos e representantes de órgãos da defesa social para promover ações integradas pela segurança pública realizou a primeira reunião de trabalho na quinta-feira (10). Com o comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Leander Tostes, o delegado regional de Polícia Civil, Paulo Queiroz, e outros membros do comitê, o prefeito Ataíde Vilela avaliou a situação da segurança no município neste ano e as diversas ações para reduzir a criminalidade e estabeleceram novas medidas.
Após a reunião, realizada na Prefeitura, o grupo se dirigiu à obra do centro socioeducativo para menores infratores, que será entregue no final deste mês.

O grupo, denominado Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), foi instituído pelo decreto 1.079, de 6 de outubro de 2015, do prefeito Ataíde Vilela, para promover atividades relacionadas à prevenção, combate e redução da criminalidade. São integrantes do GGIM representantes de órgãos governamentais e não governamentais, como a Prefeitura, Câmara, Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, polícias Militar e Civil, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), associações de bairros, dentre outros.
Além do prefeito, do comandante Tostes e do delegado Paulo Queiroz, o encontro na Prefeitura teve as presenças do coordenador da Defensoria Pública em Passos, Carlos Alberto Thomazelli Penha, e outros membros do Gabinete de Gestão Integrada: Adalberto Minchillo Neto (procurador-geral do Município), Reginaldo Santana (chefe de Gabinete do Prefeito), as secretárias Sônia Maria de Oliveira (Obras), Angelita Dias Borges Orsolini (Saúde) e Mayra Andrade Cardoso Martins (coordenadora da Saúde Mental).
“Mais uma vez, nós estamos aqui para assegurar que todas as demandas da Polícia Militar e da Polícia Civil vão continuar sendo atendidas pela Prefeitura. Vamos fazer até o impossível para atendê-las, para que os órgãos de segurança pública possam receber verbas desse programa nacional de segurança”, disse Ataíde Vilela, ao abrir a reunião.
Em seguida, o prefeito falou brevemente das contribuições da Prefeitura com a polícia, como a reforma da antiga creche do batalhão para receber o curso de formação de soldados, da logística de monitoramento do programa Olho Vivo (câmeras de segurança instaladas em locais estratégicos da cidade), do fornecimento de combustíveis para as viaturas policiais e material de consumo, além da cessão de pessoal para trabalho administrativo na delegacia regional e no batalhão.

“A Prefeitura de Passos é parceira de primeira hora, tanto da Polícia Civil quanto da Polícia Militar. É um papel que eu entendo que a gente deve exercer com companheirismo para que os resultados aconteçam”, afirmou o prefeito.
Os chefes policiais falaram da redução dos índices de roubos na cidade como resultado do trabalho efetivo das polícias Militar e Civil e da parceria com a Prefeitura. Essa modalidade de crime contra o patrimônio ocorre quando o bandido emprega meios violentos, com uso de armas e até agressões às vítimas, para cometê-la. Em janeiro deste ano, foram 63 roubos. Com as medidas policiais, esse número caiu mensalmente, atingindo 22 ocorrências em agosto.

Novembro registrou 34, uma alta que, no entanto, precisa ser analisada com cuidado, segundo o delegado, Paulo Queiroz. “A gente tem que olhar com bons olhos para o que a gente vive, porque começamos o ano com 63 e agora estamos com 34. E novembro e dezembro são sempre mais que isso”, comenta.

O comandante da PM revelou que, quando soube da sua transferência para Passos, ficou preocupado com o alto número de roubos, mas que a situação atual é mais tranquila. “Hoje, são pequenos roubos, que são naturais para uma cidade como Passos; a maioria com o uso de arma branca (facas, por exemplo)”, disse, informando que, após as medidas de redução dessa modalidade de crime, a polícia deverá se voltar contra o tráfico de drogas, que está ligado a muitos casos de roubos.

“Hoje a gente já consegue trabalhar mais a área de inteligência para combater o tráfico de drogas. O término do centro de menores (Casa do Menor) será positivo, porque muitos desses crimes são cometidos por menores”, explica o comandante Tostes.

O prefeito, o comandante e o delegado acreditam que a inauguração da Casa do Menor pelo governo de Minas Gerais nos próximos meses vai ajudar no combate ao crime, porque os menores infratores não terão mais a sensação de impunidade. Após a reunião, o grupo visitou a obra, onde foi recebido pelo engenheiro Paulo Márcio Diniz Matos.

A Casa do Menor tem capacidade para internação de até 40 pessoas, com oito alojamentos, seis salas de aula e três salas para oficinas diversas, visando a qualificação dos internos em atividades educativas e profissionais. A obra deve ser entregue no final deste mês; atualmente, está na etapa final de acabamento para início da pintura do prédio.


MEDIDAS DA PREFEITURA NA SEGURANÇA PÚBLICA

Programa Olho Vivo – Monitoramento de ruas em convênio com o governo estadual e Polícia Militar.

Bases de apoio ao policiamento militar em vários bairros: já estão em funcionamento as bases dos bairros Casarão, Santa Casa, Santa Luzia (CSU); encontram-se em processo de instalação as bases do Jardim Canadá e São Francisco. 

Polícia Civil - cessão de área municipal no Bairro Muarama para a construção da sede da 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil.

Projetos educativos: programas Mais Educação (escola de tempo integral), Segundo Tempo e Escola de Futebol e Futsal da Prefeitura; mobilizam mais de 3.000 crianças e adolescentes em áreas de alta vulnerabilidade social.

Abrigo para menores: projeto da Assistência Social prevê a construção de um abrigo para cumprimento de medidas judiciais protetivas para menores em situação de risco; a obra será feita em 2016 no Jardim Satélite.

Cursos profissionalizantes: adquiridos através da Assistência Social para 30 menores infratores que cumprem medidas judiciais, visando sua reabilitação social.

Cursos Bolsa Família: com vagas em vários cursos para beneficiários do Programa Bolsa Família a partir de 14 anos; proporcionam qualificação em diversas áreas, como administração, elétrica, consertos de máquinas etc.
Oficinas didáticas com educadores físicos e desportistas: para adolescentes, através dos centros de referência de assistência social nos bairros Novo Horizonte, Santa Luzia, Penha, São Francisco e Coimbras.

Por Ascom/Prefeitura de Passos

Postado por Passos 24 Horas on 20:27. Marcadores , . Adicionar aos favoritosRSS 2.0

Postagens Recentes

Passos 24 Horas

nome_imagem

Diversos