[Fechar]

.....

.....
nome_imagem
nome_imagem
Publicidade
nome_imagem nome_imagem
nome_imagem
nome_imagem

Cadastre-se e receba nosso Boletim Diário

nome_imagem
nome_imagem

Sindicatos farão manifestação contra reforma da previdência


Cerca de dez sindicatos de trabalhadores de Passos e região realizarão nesta segunda-feira (27/03), na Praça Geraldo da Silva Maia (Rosário), uma grande manifestação contra a Reforma da Previdência, que deve ser votada em primeiro turno pela Câmara dos Deputados na próxima terça-feira (28). O ato público está marcado para as 17h00 e está sendo convocado pelas redes sociais e carros de som. Na última quinta-feira (23), servidores municipais e trabalhadores da educação estadual em greve, bem como representantes de diversas entidades fizeram um protesto na Praça do Rosário contra a aprovação do projeto da terceirização pela Câmara dos Deputados, no último dia 22.

O ato de segunda-feira foi convocado por dois sindicatos – Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Estado de Minas Gerais (Sindute) e Sindicato dos Servidores Municipais de Passos (Sempre) -, e conta com o apoio também de outros sindicatos de Passos e região, entre eles o Sindefurnas (eletricitários de Furnas), Sindconstro (trabalhadores da construção civil), Sindcom (comerciários), Sticcep (costureiras), Sindicato dos Rodoviários (motoristas) e Sindicato dos Bancários, além de várias entidades e coletivos que atuam na cidade e região.

Balanço positivo
As dirigentes dos dois sindicatos que têm centenas de trabalhadores paralisados fizeram um balanço positivo do movimento. Segundo a coordenadora da subsede regional do Sindute, Maria Antônia Mourão, 98% das escolas da área do sindicato (nove cidades) estão paralisadas. Ela disse que “a população tem entendido a nossa luta contra o desmonte da Previdência e nos dado seu apoio. Depois da aprovação da terceirização, o povo percebeu que o jogo é duro. A grande maioria da população está ciente das perdas que terá com essas reformas da previdência e trabalhista”, frisou Maria Antônia, informando que na terça-feira (28) haverá uma assembleia em Belo Horizonte para definir sobre os rumos da greve.

No mesmo tom, a presidente do Sempre de Passos, Nelza Efigênia dos Santos, disse que “em todos os atos que temos feito nos bairros, seja colhendo assinaturas, seja entregando panfletos, temos recebido um apoio massivo da população. As pessoas estão vendo que estamos lutando por todos e não só por nossas categorias”. Segundo Nelza, em Passos, a greve dos servidores municipais já atinge 19 PSFs (só os médicos não pararam, mas não estariam atendendo), 19 das 22 escolas (só estão trabalhando uma escola e dois Cemeis), 70% do Núcleo de Zoonoses, a Central de Regulação, entre outros órgãos. Os servidores municipais de algumas cidades da região também paralisaram suas atividades, como em Itaú e Fortaleza de Minas. (www.passos24horas.net)

Por Ascom/Subsede Regional do Sindute-Passos-MG

Postado por Passos 24 Horas on 12:03. Marcadores , . Adicionar aos favoritosRSS 2.0

Postagens Recentes

Passos 24 Horas

nome_imagem

Diversos