nome_imagem
nome_imagem
Publicidade
nome_imagem nome_imagem
nome_imagem
nome_imagem

Cadastre-se e receba nosso Boletim Diário

nome_imagem
nome_imagem

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 9 de junho


O Ministério da Saúde prorrogou a campanha de vacinação contra a gripe até o dia 9 de junho. A decisão visa ampliar a cobertura vacinal em todo o país para o cumprimento da meta de imunizar 90% dos grupos prioritários. Até o momento, o país atingiu somente 66,8%, conforme disponível no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI). Em Minas Gerais, a cobertura vacinal é de 72,2%. Os números demonstram que, no Estado, mais de 1,2 milhão de pessoas ainda não foram se vacinar.

Durante esse período, continuará sendo recomendada a vacinação de idosos (acima de 60 anos), gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), crianças entre seis meses e menos de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde, professores das redes pública e particular de ensino, povos indígenas aldeados, população privada de liberdade, além dos doentes crônicos, como pessoas com diabetes, asma, bronquite e hipertensão, dentre outros grupos.

Para a diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Janaina Fonseca Almeida,  quando as pessoas deixam de se vacinar, as consequências não são apenas individuais. “As baixas coberturas vacinais trazem problemas para a saúde de toda a população. Isso porque, com mais indivíduos suscetíveis a doenças, uma vez contaminados, eles podem infectar um coletivo ainda maior de pessoas”, alerta Janaina.

Gripe

A gripe é uma infecção aguda causada pelo vírus Influenza, que afeta o sistema respiratório e pode provocar complicações graves, inclusive a morte, se não for tratada a tempo, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção.

A síndrome gripal, que se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, dor de cabeça, dores musculares, tosse, dor de garganta e fadiga, é a manifestação mais comum. Nos casos mais graves, geralmente, existe dificuldade respiratória e há necessidade de hospitalização.

A transmissão do vírus Influenza ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

Outras informações em: www.saude.mg.gov.br/gripe.

CEIMP/Governo de Minas

Postado por Passos 24 Horas on 17:36. Marcadores , . Adicionar aos favoritosRSS 2.0

Postagens Recentes

Passos 24 Horas

nome_imagem

Diversos