nome_imagem
nome_imagem
Publicidade
nome_imagem
nome_imagem
nome_imagem

Cadastre-se e receba nosso Boletim Diário

nome_imagem
nome_imagem

Produtores rurais devem declarar vacinação contra febre aftosa até 25 de junho


Termina nesta sexta-feira, dia 15 de junho, o prazo para vacinação do rebanho mineiro contra a febre aftosa. A vacinação é obrigatória em todo o Estado de Minas Gerais e deve ser feita duas vezes ao ano. A primeira dose deve ser aplicada até o fim desta semana, em todos os animais de qualquer idade. A segunda dose deverá ser aplicada em novembro. A declaração de vacinação é obrigatória e deverá ser feita até o dia 25 de junho. Minas Gerais possui 389 mil produtores rurais: metade deles são pequenos criadores com rebanhos de até 25 animais. Aqueles que possuem mais de 150 cabeças de gado devem declarar a vacinação exclusivamente pela internet. O diretor-geral do Instituto Mineiro de Agropecuária, Marcílio Magalhães, explica que quem perder o prazo pode ser multado:

É muito importante que o produtor rural faça a vacinação do seu rebanho. O produtor que não cumprir com essa obrigação pode ser multado em até 25 Ufemgs, ou seja, perto de 82 reais por animal não vacinado. E aquele que deixar de comunicar ao IMA que fez a vacinação também pode ser multado. A vacinação contra a febre aftosa é a única forma que nós temos de evitar que essa doença possa retornar ao rebanho mineiro e ao rebanho nacional.

Quem tem rebanhos menores, com menos de 150 cabeças de gado ou búfalo, pode escolher entre declarar a vacinação pela internet ou ir a uma unidade do IMA. Para garantir que a vacina funcione, Marcílio Magalhães explica que o produtor deve tomar alguns cuidados:

Na hora de fazer a vacinação, o produtor rural deve tomar os cuidados para que a vacina mantenha a sua eficácia, conservando o frasco de vacina refrigerado, entre 2 e 8 graus, até o momento da aplicação. É importante também que o produtor saiba que os melhores horários são aqueles no início da manhã ou no final da tarde, onde o sol é menos intenso.

Há 22 anos, não há registro de focos de febre aftosa em Minas Gerais. Os rebanhos de bovinos e bubalinos somam quase 24 milhões de animais em todo o Estado. No ano passado, somente as exportações de carne bovina renderam cerca de 600 milhões de reais. Para fazer a declaração de vacinação contra a febre aftosa, o produtor deve entrar no site do Instituto Mineiro de Agropecuária, no www.ima.mg.gov.br.

Por Agência Minas

Postado por Passos 24 Horas on 19:15. Marcadores , . Adicionar aos favoritosRSS 2.0

Postagens Recentes

Passos 24 Horas

nome_imagem

Diversos