nome_imagem
nome_imagem
Publicidade
nome_imagem
nome_imagem
nome_imagem

Cadastre-se e receba nosso Boletim Diário

nome_imagem

Hemominas: Comissão de Saúde ouve gestores


A situação do núcleo da Fundação Hemominas, que vive uma crise por conta de problemas como falta de servidores e que culminou com a demissão na semana passada da direção da unidade, foi objeto de reunião nesta terça-feira (11/02) da Comissão de Saúde e Ação Social da Câmara Municipal de Passos. Os vereadores ouviram o médico Flávio Ribeiro Campos, que foi exonerado da direção técnica do núcleo, a diretora técnica da Fundação, Maisa Aparecida Ribeiro, e o secretário municipal de Saúde, Antonio Donizete Lopes (Toninho).
A reunião foi presidida pelo vereador Erick Silveira (MDB) e contou com as presenças dos vereadores Téo Lemos (PSD), Aline Macedo (PL) e Alex Bueno (PSD), tendo acontecido no plenarinho.



O médico Flávio Campos disse aos vereadores  acreditar que sua exoneração foi decidida pela direção do Hemominas, em Belo Horizonte, em função de uma entrevista em que ele trouxe a público a situação de dificuldades vividas pela unidade. Depois de cerca de 20 anos atuando na instituição, ele afirmou que o alerta para a crise teve um lado positivo, pois acredita que a Fundação vai agora tomar medidas para melhorias, incluindo em outros núcleos. “Isso vai ajudar a resolver o problema de todas outras unidades”.
Depois de lembrar que o núcleo de Passos tem a mesma estrutura de quando começou, em 1995, embora nesse período a  captação de doações de sangue tenha aumentado 5 vezes – hoje são de 700 a 800 bolsas por mês - o médico explicou que os problemas se avolumaram com a aposentadoria de diversos servidores e a falta de reposição dos quadros pela Prefeitura, além de questões como a falta de pagamentos pelo Estado a fornecedores. Flávio Campos disse que a possibilidade de fechamento da unidade foi aventada pela direção em Belo Horizonte, quando em reunião ele informou sobre a saída de um médico dos quadros do hemonúcleo.
A diretora técnica Maisa Ribeiro negou que haja intenção do Hemominas de sair de Passos, destacando que assim como em outros lugares a parceria com prefeituras garante a presença em 23 cidades. Depois de confirmar a situação de dificuldades de recursos e de pessoal, ela disse que a Fundação está passando uma situação de reestruturação que independe de recursos humanos. Segundo ela, a unidade passense deve ter os horários reestruturados, reposição de servidores e destacou que o local tem funcionado regularmente com o quadro de médicos que a legislação exige.
O secretário municipal de Saúde, Antonio Donizete (Toninho), por sua vez, assegurou que a Prefeitura vai manter a parceria com a Fundação.

Por Ascom / Câmara Municipal de Passos - 11/02/2020

Postado por Passos 24 Horas on 17:20. Marcadores , . Adicionar aos favoritosRSS 2.0

Postagens Recentes

Passos 24 Horas

nome_imagem

Diversos