nome_imagem
nome_imagem
Publicidade
nome_imagem
nome_imagem
nome_imagem

Cadastre-se e receba nosso Boletim Diário

nome_imagem

Capitólio repassa alimentos da alimentação escolar para alunos de menor poder aquisitivo


O Prefeito José Eduardo Terra Vallory determinou a entrega dos alimentos perecíveis e não perecíveis da alimentação escolar para estudantes regularmente matriculados e beneficiários do Programa Bolsa Família e/ou em situação de vulnerabilidade social. A medida foi formalizada pelo Projeto de Lei Ordinária nº 14 de 03 de abril de 2020 que foi votado e aprovado pela Câmara e se enquadra no artigo 5º.

Medida valerá durante o período que as escolas municipais ficarem fechadas devido ao novo coronavírus.

Segundo o Prefeito, a decisão tem como objetivo garantir que os alunos e suas famílias tenham acesso facilitado aos alimentos durante o período de suspensão das atividades escolares decorrentes da pandemia do COVID-19.

Em cumprimento à Lei, a Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer, definiu como se dará a organização dos Kits para distribuição dos alimentos. A entrega dos alimentos da merenda escolar começou a ser realizada no último dia 06 de abril, e acontecerá mensalmente. Os alunos contemplados e seus responsáveis deverão receber os kits em casa, organizados pelas escolas em que estão matriculados.

FUNCIONAMENTO

Respeitando a restrição dos grupos de risco do COVID-19, a SEMEEL organizará uma escala de trabalho de plantão para a distribuição dos alimentos com a presença da diretora e vice- diretora.

Os gestores escolares poderão, ainda, contar com a ajuda de voluntários de sua comunidade escolar na distribuição dos alimentos, desde que não sejam pessoas do grupo de risco do COVID-19. A lista dos voluntários será divulgada pelas diretoras escolares para que os acionem em caso de necessidade. Para garantir a segurança dos servidores e da operação, a secretaria autoriza a aquisição de sacolas e álcool gel.

No caso de escolas que não tiverem muitos alunos inscritos no Bolsa Família, as instituições poderão ampliar a entrega para alunos em situação de vulnerabilidade social que não sejam contemplados pelo programa do Governo Federal. A direção da escola poderá optar por aumento da merenda para outras crianças beneficiadas em caso de necessidade, contando para isso com o apoio logístico do Setor de Transporte e Almoxarifado.

COOPERAÇÃO

O abastecimento das instituições de ensino e a logística de entrega de alimentos estão sendo coordenados em conjunto pela Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer, Conselho de Alimentação Escolar (CAE), nutricionistas, escolas municipais e almoxarifado. É importante frisar também o importante papel do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município, que trabalha na avaliação da distribuição do benefício às famílias de acordo com a sua real necessidade.   

A pasta da Educação, Esporte e Lazer organizou o procedimento de forma que as escolas municipais receberão as remessas de alimentos e realizarão a entrega para os estudantes beneficiários preconizando as medidas de segurança impostas pelo enfrentamento da emergência da COVID-19, e assim continuará sendo feito durante todo o período da ação.

Vale lembrar que as cestas doadas contam com alimentos que tem grande valor nutricional e com produtos provenientes da agricultura familiar, que são extremamente necessários para o desenvolvimento das crianças, adolescentes e de suas famílias.

Por Ascom / Prefeitura de Capitólio - 13/04/2020

Postado por Passos 24 Horas on 10:00. Marcadores , . Adicionar aos favoritosRSS 2.0

Postagens Recentes

Passos 24 Horas

nome_imagem

Diversos